Criança precisa andar pela cidade para ser cidadã

Criança precisa andar pela cidade para ser cidadã.

 

 

Andar pela cidade ajuda a criança a se tornar cidadã, ocupando e valorizando o bem comum e tendo contato com diferentes tipos de pessoas. Foi com essa premissa que a professora Carolina Padilha criou o Carona a Pé, uma startup de Mobilidade e Educação que deseja despertar adultos e crianças para importância de andar a pé e construir uma nova relação com a cidade onde vivem.

O Carona a Pé surgiu em junho de 2015, inspirado em outros programas similares que acontecem ao redor do mundo. O objetivo é reunir a comunidade escolar que mora próxima à escola e que possa percorrer junto o trajeto de ida e/ou de volta da escola em pequenos grupos, em um horário pré-estabelecido, seguindo uma rota determinada. Hoje, há em São Paulo oito rotas do Carona a Pé, no período da manhã e da tarde e basicamente na região central da cidade onde eles iniciaram o projeto. E contam com 20 adultos envolvidos e atendem cerca de 80 crianças. “Uma cidade acessível para as crianças é um lugar bom pra todo mundo”, conclui Carolina Padilha.

Outra defensora desse pensamento é a arquiteta e urbanista espanhola Irene Quintáns que vive em São Paulo desde 2011 e já trabalhou em projetos de mobilidade infantil nas prefeituras de Barcelona e de São Paulo. Ela criou o site Red Ocara, onde compila projetos pela América Latina, que também vale dar uma espiada. “Se a criança não se sente pertencente ao seu bairro, à cidade, como é que você vai ensinar coisas do tipo ‘não se joga lixo na rua’? Através do tablet?”, questiona Quintáns.

Segundo ela, um estudo feito na Dinamarca descobriu que as crianças que iam a pé ou de bicicleta para a escola tinham mais concentração para desenvolver atividades complexas. E, outro benefício de ir a pé para a escola é naturalmente evitar o sedentarismo infantil e ajudar a criança a receber luz solar, super importante para o sistema imunológico. “Em oficinas, quando peço que crianças desenhem o caminho de casa para a escola, é muito clara a diferença. As que vão motorizadas só conseguem desenhar rua, semáforo e carro, já as que vão a pé desenham outros seres humanos, elementos naturais, animais”, afirma Quintáns.

Se a criança não interage com os espaços públicos e com a natureza, não irá desenvolver valores como cidadania e consciência do meio ambiente. A partir de 5 anos já é recomendável que elas saiam a pé, mas acompanhadas, é claro. Crianças maiores, de uns 8 a 10 anos, acham muito mais divertido porque podem ir com os amigos que moram perto.

Que tal você fazer um grupo de carona a pé com as crianças que moram perto da sua casa e dividir com outros adultos essa tarefa?

About Author

Related posts

Existe água em SP

Quer aprender um pouco sobre as nascentes e os rios de São Paulo?

Quer aprender um pouco sobre as nascentes e os rios de São Paulo? O ativista ambiental Adriano Sampaio estuda e mapeia os rios de São Paulo há muitos anos e criou o Existe Água em SP, com a finalidade de...

Leia mais

Give a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.