O poder de manipulação e persuasão da criança

O poder de manipulação e persuasão da criança.

 

A publicidade tem alguns prêmios e o Young Director Award, dedicado aos iniciantes, acontece todos os anos durante o famoso Festival de Cannes e revela novos talentos criativos na produção de filmes comerciais, desde 1998. Filmes polêmicos e jovens diretores audazes ganham a atenção da mídia e da indústria de comunicação e podem mostrar seus valores. Em 2010, foi a vez de Rogier Hesp com o filme “Born to Create Drama”.

Você conhece crianças como essa menininha do filme com esse poder de manipulação e persuasão?  Criança “aprende” a se beneficiar dos conflitos e, não que ela faça isso por pura maldade, mas manipulando principalmente o ambiente familiar percebe que sempre consegue o que quer.

Como educar os filhos e combater esse comportamento? 

Não é novidade que os filhos controlem o ambiente familiar, mas muitas vezes sendo educados por várias famílias ao mesmo tempo, com pais separados ou avós tendo grande participação na criação das crianças, esse comportamento se acentua. Somado a isso, vemos a grande dificuldade em impor limites que muitos pais parecem ter. Para a psicóloga Patrícia Sheeren, limite é necessário para o desenvolvimento, pois é organizador. A chantagem usada pelos pequenos é apenas uma das formas de testar esses limites e as regras não podem ser muito flexíveis para que a criança aprenda a conviver com elas.

A díficil tarefa de dizer “não”

Precisamos aprender a dizer “não”, pois será mais saudável, do que sempre dizer “sim” para os filhos, para os chefes, para os alunos, para o mundo e para nós mesmos. Os excessos de “sim” podem ser muito mais prejudiciais do que uns “não” na vida.  Mas o que temos visto é que as pessoas têm cada vez mais dificuldade em dizer “não”, principalmente os pais.

Na educação das crianças é importante que os pais estejam alinhados quanto aos limites que são impostos aos filhos. Ambos precisam concordar com quais atitudes devem ser tomadas a cada situação. E ambos devem lidar com os acontecimentos da mesma forma, conforme acordado previamente.

Além de impor e manter os limites, os pais e educadores precisam ser bem claros para as crianças. Conforme o desenvolvimento, os pequenos passam a ter uma maior compreensão da conversa e falar sobre as razões que levam o pai ou mãe a ter uma determinada atitude devem ser comunicadas sempre de um jeito fácil e transparente.

Há ainda que se ressaltar que os limites impostos pelos pais devem ser adequados à faixa etária da criança. E, em caso de mais de um filho, a comunicação sobre as regras deve ser compreendida o suficiente por todos para que o cenário pareça justo para todos.

Quem cria a criança se torna um modelo de como se relacionar com outras pessoas. Por isso, pais que usam ameaças e chantagem para controlar o comportamento infantil possivelmente terão que enfrentar as mesmas atitudes vindas dos filhos. E essa atitude pode ser levada para a vida adulta deles.

About Author

Related posts

Give a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.